Andy Onassis: “Estou vivendo um sonho”

O ator brasileiro Andy Krugger, agora conhecido internacionalmente como Andy Onassis, é um dos novos rostos do pornô internacional desde que  a gigante Tim Tales anunciou seu nome em maio como novo ator da produtora europeia.

Por aqui, o gostosão já era conhecido por ensaios sensuais e por um trabalho para a Hotboys, com o famoso Marcos Goiano. Lá fora, o seu primeiro desafio foi encarar o também brasileiro e insaciável Andy Star, no filme intitulado de The Andy Bareback Match.

Depois dele, Andy Onassis encarou outros dois importantes brasileiros em cena: Jonathan Miranda e Wagner Vittoria e acaba de gravar a primeira cena com seu primeiro gringo, o britânico Alex Roman, que deve sair em breve.

Catarinense de Joinville, esse gigante de 1.92 de altura e 24 cm alcançou recentemente a marca de 100 mil seguidores no Instagram, prova de que, pra ele, o céu é o limite. Com nome forte na Europa, e enquanto curte a fama de modelo internacional, Andy encontrou tempo para conversar mais uma vez com o Inside Porn

Como surgiu o trabalho para a Tim Tales?

Na verdade, eu sempre tive muita vontade de ir para Europa, pois nunca fui. Eu tinha um amigo em Barcelona que trabalhava na Tim Tales. Esse amigo me passou o contato do Tim Krueger (dono da produtora) e, aos poucos, passamos a conversar. Mas como eu não tinha muita noção de quando eu iria para Europa, ficou um projeto aberto. Aí no carnaval deste ano eu recebi um convite para trabalhar em outra produtora na Europa. Relutei, pois não conhecia o trabalho dela e,  mesmo que aceitasse, eu não tinha como ir. Foi então que conheci uma pessoa muito especial no carnaval, que entrou junto comigo nesse sonho de me tornar uma estrela do porno internacional. Essa pessoa investiu na minha carreira. Sou muito grato a ele por isso.

Então você mudou para a Europa focando na carreira internacional?

Sim, mas quem pensa que tudo é um mar de rosas, é bom não se iludir. Esse é um trabalho árduo em que devemos sempre correr atrás de nossas metas, tudo que a gente conquista é um vitória. No meu caso, eu sempre quis estar aqui e hoje me sinto muito orgulhoso de mim e, claro, de todo mundo que me incentivou e acreditou que eu conseguiria chegar.

img_8147

Você compartilhou com alguém o trabalho antes de ser publicado? Estava ansioso?

Sim, compartilhei com amigo íntimos, estava muito ansioso porque foi minha primeira viagem internacional e era muita pressão da minha própria parte porque era muito coisa envolvida, além de que era um sonho para mim.

Como está sendo trabalhar para essa gigante do pornô gay e especialmente com o Tim?

Está sendo incrível. Eu conheci o Tim, mas nunca contracenei com ele. O Tim é um cara incrível, um gentleman, muito querido , simples, humilde. Eu adoro o jeito dele, adoro também o Jurgan, que é produtor. Respeito muito a equipe da Tim Tales e tenho muito carinho e respeito por todos. Vejo todos como minha segunda família.

img_8144

Será que vai rolar um contrato exclusivo ou foi apenas algumas cenas?

Não tenho contrato de exclusividade, mas quem sabe um dia eu me torne exclusivo da Tim? Eu já fiz quatro cenas até agora. E vou gravar mais esse mês!

Inclusive, as suas primeiras cenas foram com atores brasileiros já consagrados aí fora. A escolha dos passivos foi proposital?

Na realidade, quando cheguei em Barcelona, tive um choque cultural porque eu não sabia falar espanhol e meu inglês estava bem ruim. Então, a produtora achou melhor eu fazer cenas com o Andy Star, que, como sabem, é brasileiro e saberia me direcionar melhor.

img_8145

Sim, nós vimos a cena de estreia. Você mandou bem, pra variar…

Mas nessa primeira cena eu estava um pouco gordinho e não ficou muito boa como eu esperava. Tanto que levou quase três meses para ir ar e nesse período eu corri atrás, malhei forte, fiz dieta e, então, na minha volta do Circuit de Tel Aviv me chamaram para gravar novamente.

Com outros dois brasileiros…

Sim, com o Jonathan Miranda e, depois, com o Wagner Vittoria. O meu primeiro parceiro estrangeiro é o inglês Alex Roman, que deve sair em breve. Eu acredito que nós brasileiros temos o sexo à flor a da pele , mas eu tento sempre dar o melhor de mim e sempre tento ser eu mesmo, ou seja, o mais natural possível em cena.

a9e008ff-aba1-4c27-9a93-534a721f5f6a

Foi mais difícil o trabalho na brasileira Hotboys ou na europeia Tim Tales?

Foram situações diferentes, em momentos diferentes. Na Hotboys foi difícil porque foi a minha primeira cena pornô. Estava super nervoso, eu nunca tinha feito nada do tipo e por mais que toda a equipe estivesse dando a maior força era tudo muito novo para mim. Já na Tim, é um mistura de tudo isso e mais um pouco: nervosismo, ansiedade, a realização de um sonho, a minha própria pressão de entregar um bom desempenho. Eu quis muito que desse certo.

Por que batizaram você de Andy Onassis?

Na verdade eu que quis algo que fosse imponente e algo que chamasse atenção ao mesmo tempo. Quem conhece um pouco de história sabe que Aristotales Onassis foi um dos homens mais poderosos e ricos do mundo e até hoje a família Onassis é uma das mais importantes do mundo. Então eu resolvi investir nesse nome. Sporinnguer é o meu nome de família, por isso vou deixá-lo de lado e Lumberjack é um estilo, que utilizei quando precisava de um. E modéstia parte ser um Onassis me dá um orgulho muito grande.

img_4470

Agora que você foi lançado à fama internacional e os holofotes estão voltados para você, quais os seus objetos daqui pra frente?

Meus objetivos daqui para frente são basicamente focar 1000% na minha carreira e divulgar cada vez mais minha vida como ator pornô internacional no meu Instagram que tem mais 100 mil seguidores. Quero continuar dando dando o melhor de mim. Ainda é tudo novo. Ainda fico surpreso quando as pessoas me abordam na rua e pedem pra tirar foto ou comentam que curtem o meu trabalho.

Algum projeto especifico?

Vou fazer parte de um show de sexo ao vivo no Circuit de Mykonos XLSIOR MYKONOS., que é considerado um circuito de luxo na Grécia, um dos mais incríveis que existem na atualidade. O meu show vai ser com Wagner Vittoria, com quem contracenei na última cena pra Tim, no dia 27 de agosto.

Twitter: @andyonassis
Instagram: /andy.onassis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s