Kyle Mason: “A cordialidade masculina não está morta”

Quando surgiu a ideia de entrevistar o ator americano Kyle Mason, a equipe do Inside Porn ficou bastante excitada. Não é para menos. O rapaz é exatamente o tipo de homem que quem curte pornô gostaria de ver na frente das telinhas. O rosto perfeito, que mais lembra um ator de Hollywood, barba por fazer, traços fortes e bem delineados é acompanhado de um corpo másculo e um pau de respeito, que chegam aos 22cm.

Esse tipo pode até não ser uma unanimidade entre os fãs, e há, é claro, espaço para todos os gostos, mas é cada vez mais difícil encontrar na indústria heterossexual do cinema adulto tipos como o de Kyle Mason. Por aqui, nós apreciamos a beleza do garotão de 30 anos e sua habilidade de conduzir uma mulher – e ele mesmo, enquanto devora sua próxima presa na cama.

Kyle carrega consigo a perfeita combinação entre a virilidade masculina, o desejo voraz por sexo e a beleza inquestionável de um homem heterossexual. Nesta entrevista exclusiva, publicada originalmente em inglês, o charmoso bom vivant americano conta tudo, desde a sua paixão pela dança, a carreira no pornô e como ele escolheu levar a vida do jeito que sempre quis.

E mais: diz ser o último dos românticos e acredita que a cordialidade masculina não está morta. 

A esta altura, muita gente no Brasil pode estar se perguntando. Quem é esse cara?

Bom, eu sou apenas um jovem americano, que acabou de completar 30 anos de idade, criado em Minessota, mas que está morando na região de Sonoma/Napa na Califória nos últimos anos. Eu também estou solteiro desde que comecei a fazer pornô. Sim, eu faço pornô para ganhar a vida e é provavelmente por isso que as pessoas me conhecem.

Como foi o seu início no pornô?

Eu brinco que fui mordido por uma atriz pornô radioativa e, desde então, tive que escolher entre viver a vida de um herói sem rumo ou fuder em frente às câmeras por dinheiro. Escolhi a segunda opção.

Quem te inspira neste mercado?

Na verdade, eu não diria que tenho um mentor ou alguém que realmente me inspira. Quando assisto pornô, não crio exatamente conexões com os outros atores desta indústria. Essa é provavelmente uma das razões pelas quais eu não levei a sério a ideia de ser ator pornô quando surgiu a oportunidade, porque eu não me via fazendo o que já existia. Topei entrar, fiz muitos amigos, mas não diria que há inspiração.

O que é preciso para fazer sucesso?

Eu estou convencido que, para fazer sucesso no pornô, é preciso encará-lo com uma mente empreendedora aliada ao intelectual de sucesso.

Como assim?

São muitos os desafios físicos e psicológicos que enfrentamos nesse caminho que, pelo menos eu, não previa antes. Acredito que ainda estou me adaptando a tudo isso porque eu reservo tempo para pesquisar, estudar e aprender o que estou fazendo, o meio que estou inserido, e o que há de espaço possível para mudanças e ajustes. Encaro de uma forma muito profissional minha passagem pelo pornô.

Você compara o pornô a alguma outra indústria?

Bem… acho que cada cena que produzo é como se fosse uma entrevista de emprego. A impressão que você deixa aos membros de toda a produção é exatamente o que vai ficar na mente dele quando pensarem em te chamar para o próximo trabalho. É o nosso trabalho encarar o pornô e cada nova cena como algo natural, não apenas para quem está assistindo em casa, mas para quem trabalha produzindo filmes adultos. E acredite fazer pornô é mais divertido do que possa parecer.

Conte um pouco sobre os bastidores.

Às vezes a química entre os atores é realmente muito forte e isso é o que importa bastante também. Quando há química o resultado é incrível. O sexo e os intervalos que acontecem durante os takes são bem mais divertidos, já que não precisamos ficar muito preocupados em abrir para câmera ou não fugir do personagem, quando há personagem. Simples flui e acontece. Acho que todo ator deve responder isso, mas há várias outras coisas boas no set de filmagem. Quando recebemos o roteiro, ensaiamos nos bastidores e é muito divertido. A gente ensaia quantas vezes for necessário para que a cena saia perfeita. E eu tiro muito sarro dos meus colegas, claro.

Você faria cenas solos?

Não sou contra fazer cenas solos, mas não tenho visto muitas razões para fazê-las. Os melhores cachês são para cenas de sexo, além de todos os elementos divertidos que citei antes e, claro, as garotas gostosas.

Seu corpo é perfeito. Quanto você se dedica a ele?

Fazer atividades físicas é a parte mais fácil pra mim do meu dia. Estou tão fascinado com resistência e treinamentos que a parte mais difícil é parar de fazer atividades. Tenho que descansar, mas sempre quero treinar mais um pouco. Isso vem de um contexto maior. Eu estudei biomecânica e, no passado, treinava clientes que queriam obter ganhos musculares, equilíbrio do corpo, exercícios terapêuticos e movimentos corretos, como parte de um programa fitness.

Imagino que essa dedicação também tenha reflexo na sua alimentação…

Sim, quando eu faço minha própria comida, que é na maioria das vezes, eu sempre prezo por alimentos ricos, naturais e balanceados. Nada de besteiras. Claro que tenho meus vícios, né? Vivendo em uma região cheia de vinícolas como essa, eu me tornei um apaixonado por gastronomia. Volta e meia você pode me encontrar nesses restaurantes com menus degustação, cervejas artesanais e vinhos de qualidade. Essa é minha versão californiana.

O que sua tatuagem no braço quer dizer?

Não tem um significado especial. Meu interesse por tatuagens é apenas de valor estético e não quero ter algo no meu corpo relacionado a algum tipo de significado.

Sexualmente, você é extremamente dominante. É assim também na vida real?

Primeiro de tudo, muito obrigado por dizer isso. O melhor paralelo que posso criar a partir da sua observação é que, quando se trata de coisas que eu realmente quero, eu tenho um incrível desejo de fazê-las acontecer e chegar até o topo. Quando alio esse desejo com autoconfiança, que me é tão particular, então me transformo em um cara extremamente dominante, com controle da situação, e uma personalidade forte. Recentemente eu comecei a estudar novamente, para obter um novo diploma, e estou tão envolvido com as aulas que já me consideram um dos melhores da turma, com ótimas notas. Por outro lado, quando eu não estou muito interessado, eu não levo as coisas muito a sério. Posso ser exatamente o posto do que eu disse antes e simplesmente seguir com a boiada. Nestes casos, não tenho problemas em ser liderado, mas se é do meu interesse, eu me torno o melhor líder que você possa imaginar.

Qual é sua área de estudos?

Eu me formei em Ciências do Meio Ambiente e agora estou estudando Biologia e também Psicologia e flertando com Negócios e Anatomia também.

Como é o Kyle longe do personagem do pornô?

Eu sou um pouco caprichoso. Tem coisas que, aos 30 anos, você já entendeu como parte de você mesmo, outras nem tanto. Eu gosto de entrar em novos grupos de amigos e compartilhar interesses em comum. Sou um cara romântico, o que torna as coisas muito mais desafiadoras nessa indústria, e sem muitos benefícios por isso. Cortesias e simpatias à parte, a cordialidade masculina não está morta.

Algum projeto que gostaria de mencionar?

Atualmente não há nada muito sério que eu esteja trabalhando em termos de projetos, mas como disse estou sempre estudando, sempre lendo e buscando conhecimento. Basicamente porque vai ser o que eu tenho de bagagem acadêmica que vai me ser útil quando eu retornar para minha vida comum, fora do pornô.

Como você descreveria seu pau em suas próprias palavras?

(Risos). É muito gratificante quando percebo a reação de uma garota ao ver meu pau pela primeira vez. Às vezes aquelas expressões bobas de surpresa que vocês vêem nos filmes são bem autenticas. Isso com certeza contribui para minha autoconfiança antes de tirar a roupa, enquanto faço sexo, e depois de gozar.

O que faz no seu tempo livre?

Além de estudar e malhar pesado, eu tenho alguns hobbies que mantenho regularmente. Eu adoro pedalar e também pratico dança de salão. Gosto de dançar tudo, salsa, bachata, swing, chacha, waltz e até tango, além de muitos outros estilos. Ultimamente tenho dançado apenas quando saio, mas eu já fui professor de dança profissional e cheguei até a competir. Inclusive, acabei de obter meu status de competidor amador de dança revalidado, então em breve vou procurar uma parceira de dança para retomar os trabalhos.

O que você gostaria de fazer no pornô que ainda não teve chance?

Acho que não tenho uma boa resposta para essa pergunta. Eu estou realmente em um bom momento da carreira e quero que assim continue. Tenho conhecido muitos diretores e fazendo muito networking e cenas que realmente aprecio.

Seus colegas de profissão te receberam bem?

Em linhas gerais eu diria que sim, eles me receberam muito bem. Foi um começo devagar, mas acredito que é assim com todo cara novo que entra neste mercado, que possui outros bons talentos. Eu me dou bem com a maioria das pessoas que eu conheço e que já trabalhei até aqui, o que parece ter me ajudado bastante.

Qual o seu principal objetivo?

Por agora, estou pensando em dedicar meus próximos quarto anos filmando o máximo que eu puder, para obter um bom capital de giro e criar meu próprio negócio. Tenho algo em mente, que não está relacionado ao pornô, mas que não me impedirá de continuar atuando. Vou decidir quando chegar a hora de avançar ou mesmo parar quando for a hora certa.

Siga o Kyle no Twitter: @kylemasonxxx

2 comentários sobre “Kyle Mason: “A cordialidade masculina não está morta”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s